NO AR
AGORA




Acidentes 08/03/17 | 07:23:07
Fonte/Autor: Endrio Francescon/Departamento de Jornalismo Rádio Vitória - Foto: Divulgação
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Criança de dois anos perde os braços em acidente em Pinheiro Preto
  • O menino se machucou em uma rosca de transporte de ração

No final da tarde desta terça feira, 07, uma criança de dois anos sofreu um grave acidente em uma propriedade rural no município de Pinheiro Preto. Por volta das 18h20min, o Corpo de Bombeiros Militar de Tangará foi acionado para atender uma ocorrência pré-hospitalar na linha túnel. O menino de 2 anos estava brincando na fábrica de ração da propriedade onde o pai, Edimar Pereira Chaves, trabalha, e teve seus dois braços amputados. De acordo com as informações do COBOM de Tangará, enquanto o pai trabalhava, o menino estava próximo à rosca transportadora de ração, popularmente conhecida por "chupim", quando tropeçou em um monte de ração, que seria posto no silo, e caiu com os dois braços dentro do equipamento.

A criança teve os membros arrancados. Quando os bombeiros do COBOM de Tangará chegaram ao local, através de soldado Sauer e pela BCP Lourdes, o menino já havia sido carregado e levado pelos familiares até o Hospital Salvatoriano Divino Salvador, em Videira. Os braços foram levados para que a cirurgia de reimplante pudesse ser realizada. Edimar, pai da criança, estava em estado de choque e sua pressão arterial estava alterada no momento em que o COBOM o atendeu.

A Rádio Vitória entrou em contato com o gerente de enfermagem do HSDS, Cláudio Kerber, porém, o enfermeiro não pode nos informar se o procedimento de reimplante havia dado certo. Entretanto, Cláudio disse que a criança passa bem.

Nota Oficial do HSDS

A direção do Hospital Salvatoriano Divino Salvador informa que todas as providências cabíveis para o melhor atendimento da criança de dois anos, de Pinheiro Preto, já estão sendo tomadas pela equipe médica e pede compreensão e respeito perante à privacidade da família.

O HSDS reforça, ainda, que informações médicas e detalhes dos procedimentos cirúrgicos serão divulgados somente mediante autorização dos pais da criança.