NO AR
AGORA




Esporte 22/02/17 | 09:00:03
Fonte/Autor: Marciel Tascheck - Foto: Arquivo Pessoal
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Mão, o maior jogador de voleibol masculino de Videira

Diogo Caporali Chiapetti, natural de Caçador, cresceu em Videira e aqui deu seus primeiros passos para a carreira de jogador de voleibol.

Prestes a completar 33 anos de idade, diz que poderia ter prolongado um pouco mais a sua carreira, mas a distância da família e dos amigos falou mais alto, e por isso não se arrepende de ter encerrado a carreira esportiva precocemente. Ciente da decisão tomada, constituiu uma empresa, para a sequência da "vida após a bola", pensando sempre no futuro de sua família.

Mão, desde cedo chamou a atenção dos professores da modalidade, pelo porte físico, estatura (atualmente 1,93 metros) e habilidade com a bola de vôlei. Seu apelido "Mão", deriva do tamanho desse membro, que sem dúvidas foi importante para a atividade, tanto na hora de atacar como em bloqueios.

Defendeu equipes de base de Videira, Fraiburgo, Rio do Sul e Joinville, até chamar a atenção dos dirigentes do Banespa, uma potência do vôlei nacional na década de noventa. Lá atuou ao lado de grandes jogadores brasileiros, como Éder, Lipe, João Paulo Tavares, Maicon entre outros. Estes, treinavam contra a equipe principal, formada por Serginho ("Escadinha"), Giovani, Rodrigão, Roim, Murilo. Diogo "Mão", veio a se profissionalizar em 2001, com aproximadamente 18 anos.

A partir daí foram alguns anos na Superliga Nacional, e posteriormente a Europa, primeiro Grécia por duas temporadas, posteriormente rápida passagem por Israel, onde destaca que serviu de experiência. "Não posso dizer que me arrependo de ter ido para Israel, afinal de contas naquele momento foi importante para minha carreira, mas de todos os lugares onde joguei foi o que menos me agradou, o clima era meio tenso, costumes muito diferentes, eu tinha companheiros que faziam parte do exército israelense. Foi uma importante experiência e de conhecimento de uma cultura totalmente anormal para nós (choque realidade grande), mas como atleta não me acrescentou quase nada".

Mão, ainda jogou por cinco anos na França, onde ganhou grande destaque na mídia local, estando inclusive na Wikipédia da França. Após a decisão de parar em 2013, um último convite e desafio na Indonésia, para enfim retornar ao Brasil e finalizar a carreira profissional.

Atualmente Mão reside em Videira e possui a Loja Caramelo Doces e Festas. Ele guarda na mente as imagens, boas lembranças e premiações ao longo da carreira, hoje joga vôlei com amigos apenas como forma de lazer e espera ver a modalidade voltar a ser destaque em Videira.

Ordem Cronológica da Carreira

1996 - 12 anos - Início no Voleibol, em Videira;
1997 - 13 anos - Continuação em Escolinhas de Fraiburgo;
1998 - 14 anos - Rio do Sul (Infantil), onde foi eleito melhor atacante em uma competição;
1999 - 15 anos - Joinville;
2000/2001 - 18 anos - Aprovado peneira do Banespa/SP, onde se profissionalizou;
2000/2001 - 18 anos - Emprestado para o Náutico Lupo Araraquara
2004/2005 - 20 anos - Santo André/SP;
2007/2008 - Grécia (Lamia) e Israel (6 meses);
2009/2012 - França (AS Orange, Dunkerque GLVB, Cambrai VEC).

 

Mão esteve na segunda feira (20) no Bate Bola Esportivo da Rádio Vitória, com o narrador Marciel Tascheck.