NO AR
AGORA




Polícia 08/05/17 | 18:18:42
Fonte/Autor: Endrio Francescon/Departamento de Jornalismo Rádio Vitória - Foto: Endrio Francescon/Rádio Vitória
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Depois de intensa busca, caso de Cristian ainda está aberto
  • Duas pessoas envolvidas precisam confessar o que aconteceu na noite de sexta

A tarde desta segunda-feira, 08, foi muito movimentada. Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil, com o apoio da Divisão de Investigação Criminal (DIC), estiveram empenhados para dar um desfecho sobre o caso de Cristian Alonso Belusso, menino de 10 anos que está desaparecido desde sexta-feira, 05.

A Polícia Civil esteve conversando com dois rapazes na tarde de hoje, um adolescente, que aparenta ter 16 anos, e seu irmão, de 21. O rapaz maior de idade, conforme o que nos foi repassado, possui deficiência intelectual, então foi muito difícil manter uma conversa fluente com a pessoa. Conforme o que a polícia nos passou, ambos contaram diversas versões do fato. A polícia teve ainda acesso às imagens de vídeo monitoramento da Construtora Fetz, que mostraram os dois irmãos saindo de baixo da ponte, por volta das 19h de sexta-feira.

A maioria das versões envolvia o Rio das Pedras, tanto o ponto conhecido como "Poço da Corda", quanto o local situado sob a "Ponte do Cascudo", nas proximidades da ABECELESC, na rodovia SC-135. Os interrogados falaram, em uma das versões, que Cristian teria se agarrado nesta corda e se jogado, porém, teria caído no meio do rio.

Buscas na água

A partir destes relatos, embora divergentes, a polícia repassou a situação para o Corpo de Bombeiros Militar do município para iniciar as buscas. O mergulho começou por volta das 15h30min, pelo "Poço da Corda", próximo ao bairro Água Verde, local onde existe uma corda amarrada em um galho de árvore, o qual teria sido o motivo da queda de Cristian na água.

Os soldados entraram na água, porém, nada foi localizado, depois de vários minutos de trabalho. A partir deste momento, foi feita uma solicitação ao Corpo de Bombeiros Militar de Curitibanos para o uso do cão farejador Hunter. Adestrado pelo cabo Ronaldo Fumagalli, iniciou as buscas por pistas nas margens do Rio das Pedras, porém, nada foi encontrado.

Neste momento os soldados já teriam se deslocado para a região que fica em baixo da ponte, por volta das 16h30min. Os soldados ficariam ali por mais uma hora. Quando era 17h30min, o Sargento Paulo César Gaiovis encerraria as buscas, nada foi encontrado nos dois pontos. Gaiovis destacou que não está descartada a possibilidade do corpo do menino estar entre o "Poço da Corda" e a região abaixo da ponte. Estiveram envolvidos no mergulho o Sargento Gaiovis e os soldados Jonas de Lima e Julio Carlos Oliveira.

Polícia Civil precisa de respostas

No momento as buscas estão paradas por parte do Corpo de Bombeiros Militar, entretanto, para a Polícia Civil, por intermédio do delegado da DPCAMI, Giovani Dametto, a história está mal contada. A polícia usou psicóloga na esperança de conseguir informações concretas na tarde de hoje, porém, não conseguiu algo convincente. Nas próximas horas o trabalho de investigação deve seguir.

Conclusão

Não está descartada a possibilidade de Cristian estar vivo, assim como a possibilidade do menino ter se afogado, ou até mesmo outra situação que possa estar sendo escondida pelos envolvidos. Cristian Alonso Belusso ainda está desaparecido, e a família está muito abalada. O pai acompanhou os trabalhos de perto e, em conversa com nossa reportagem, explicou estar muito triste, mas acredita que seu filho está vivo.